Vol. VI, nº 54, abril de 2013

30 de abril de 2013 Editoriais

Na edição de abril de 2013, a seção de críticas dá atenção especial ao Festival Dois Pontos, que reúne uma intensa programação de teatro dança e música de Portugal e do Brasil, organizado pelas ocupações da Rede Municipal de Teatros e que acontece nos teatros desta rede durante todo o mês de abril.

Do Festival Dois Pontos, Dinah Cesare escreve sobre Mundo Maravilha, espetáculo criado em parceria pelo grupo português Mundo Perfeito e pelo grupo brasileiro Foguetes Maravilha, e sobre Horror ou estudo sobre a paralisia, do Coletivo 84. Renan Ji escreve sobre Wanted, do grupo português Commedia a la carte com direção de John Mowat.  Daniele Avila Small escreve sobre Se uma janela se abrisse, do Mundo Maravilha.

Ainda na seção de críticas, Daniel Schenker escreve sobre Os bem-intencionados, espetáculo do Lume, de Campinas, com direção de Grace Passô, sobre Prazer, da Cia Luna Lunera, grupo de Belo Horizonte em cartaz no CCBB do Rio com seu mais recente espetáculo, e sobre In_Trânsito, da Cia Marginal, que acontece nos trens da Super Via com direção de Isabel Penoni e Joana Levi.

Da XII Mostra de Teatro da UFRJ, Dâmaris Grün escreve sobre Monologue, com Tatiana Henrique, direção de Marília Gurgel a partir de A mulher desiludida, de Simone de Beauvoir

Na seção de processos, Diogo Liberano escreve sobre a criação da peça Vazio é o que não falta, Miranda.

Em maio, daremos continuidade ao 2º Encontro Questão de Crítica, com o Seminário de História da Crítica, coordenado por Daniele Avila Small e Dinah Cesare. As informações sobre dias e horários estão no blog do Encontro: http://www.questaodecritica.com.br/encontro/oficinas-2013-2/. Os interessados devem enviar breve currículo para contato@questaodecritica.com.br.

Colaboraram nesta edição:

Dâmaris Grün, Daniel Schenker, Daniele Avila Small, Dinah Cesare, Diogo Liberano, Renan Ji.

Editora:

Daniele Avila Small.

Notes

Newsletter

Edições Anteriores

Questão de Crítica

A Questão de Crítica – Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais – foi lançada no Rio de Janeiro em março de 2008 como um espaço de reflexão sobre as artes cênicas que tem por objetivo colocar em prática o exercício da crítica. Atualmente com quatro edições por ano, a Questão de Crítica se apresenta como um mecanismo de fomento à discussão teórica sobre teatro e como um lugar de intercâmbio entre artistas e espectadores, proporcionando uma convivência de ideias num espaço de livre acesso.

Edições Anteriores