Processos

Adaptando a partir do dissenso

15 de março de 2008 Processos

No filme Adaptação, do ano de 2002, Nicolas Cage vive um personagem atormentado por uma questão que considera existencial: pressionado para escrever um roteiro baseado num livro de sucesso, ele resiste aos apelos do chefe e do irmão para que ceda aos esquemas de construção dramatúrgica reproduzidos em massa pelos roteiros hollywoodianos, pois deseja escrever algo significativo, que seja fiel à qualidade lírica do romance a ser adaptado. O filme mostra sua busca enlouquecida para fugir das facilitações, para alcançar uma linguagem verdadeiramente autoral.

Um jogo de referências

15 de março de 2008 Processos

A companhia de teatro carioca Os dezequilibrados está em processo de trabalho. E eu me perguntei qual seria a melhor forma de escrever sobre algo que está em preparação, que ainda não se deu a ver. O registro que temos deste tipo de abordagem é, de certa forma, elogioso e instiga a formação de um público para o espetáculo. Mas este modo não parece apropriado tendo em vista uma analogia com o que o crítico de arte Clement Greenberg diz dos riscos do que é tradicional em arte: “um registro permanece vivo desde que as expectativas continuem a ser expandidas”. Isto interfere aqui no sentido de que o contato com o processo de um espetáculo cria certas expectativas. Poder vê-las formalizadas mais adiante completa o que Greenberg consideraria satisfação. Digo isto porque meu foco neste texto está relacionado com a expansão das expectativas em relação ao teatro, e às potencialidades da linguagem teatral de desenvolvimento do gosto do espectador.

Newsletter

Edições Anteriores

Questão de Crítica

A Questão de Crítica – Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais – foi lançada no Rio de Janeiro em março de 2008 como um espaço de reflexão sobre as artes cênicas que tem por objetivo colocar em prática o exercício da crítica. Atualmente com quatro edições por ano, a Questão de Crítica se apresenta como um mecanismo de fomento à discussão teórica sobre teatro e como um lugar de intercâmbio entre artistas e espectadores, proporcionando uma convivência de ideias num espaço de livre acesso.

Edições Anteriores