Tag: dramaturgia contemporânea

Argumento contra a existência de vida inteligente no cone sul (Trilogia da Revolução, Vol. I)

27 de maio de 2015 Traduções

Vol. VIII nº64, maio de 2015

Aclaração prévia: as notas de fim se referem a aqueles elementos que adquirem sentido em virtude de sua proximidade temporal e geográfica com o momento e lugar da enunciação. É por esse motivo que necessitarão de adaptação em caso de eventuais encenações em outros lugares e em outras épocas.

Por se tratar de uma tradução realizada especificamente para publicação, optamos por não fazer nenhum tipo de adaptação ao contexto brasileiro, uma vez que os personagens e eventos citados na obra possibilitam, enquanto leitura, maior diálogo com a história uruguaia e com o estudo realizado pelo autor a partir da noção de revolução na América.

Como Adler & Gibb

30 de junho de 2014 Críticas

Vol. VII, nº 62, junho de 2014

Resumo: O texto analisa o novo espetáculo teatral do criador britânico Tim Crouch: Adler & Gibb, que cumpre temporada em junho e julho no Royal Court Theatre, em Londres. Propõe-se uma reflexão a respeito de um fato duplo: o fascínio pela arte conceitual que é o ponto de partida para a trama e a denominação “desmaterializado” que Crouch utiliza para descrever o seu fazer teatral.

Palavras-chave: arte conceitual, teatro contemporâneo britânico, Tim Crouch

Abstract: The article analyzes the new play of the British creator Tim Crouch: Adler & Gibb, premiered at the Royal Court Theatre on June 2014. The reflection is based on a double fact: the fascination with conceptual art that is the starting point for the plot and the “dematerialized” label that Crouch uses to describe his theater.

Keywords: conceptual art, contemporary British theater, Tim Crouch

Las láminas de la enciclopedia de Mariano Pensotti

30 de junho de 2014 En español, Traduções

Traducción de Manuel Guerrero

Vol. VII, nº 62, junho de 2014

Resumen: Análisis crítico del espectáculo teatral Cineastas, del dramaturgo y director argentino Mariano Pensotti, a partir de la idea del dramaturgo-rapsódico de Jean-Pierre Sarrazac, del montaje como operación escénico-dramatúrgica y en una aproximación con la poética de la imagen enciclopédica de Roland Barthes. El artículo considera otros aspectos del montaje teatral como la escenografía y el trabajo de los actores.

Palabras-clave: dramaturgia contemporánea, teatro argentino, dramaturgo-rapsódico, novelización del teatro, imagen enciclopédica.

Resumo: Análise crítica do espetáculo teatral Cineastas, do dramaturgo e encenador argentino Mariano Pensotti, a partir da ideia de dramaturgo-rapsodo de Jean-Pierre Sarrazac, da montagem como operação cênico-dramatúrgica e em aproximação com a poética da imagem enciclopédica de Roland Barthes. O artigo leva em consideração outros aspectos da montagem teatral como a cenografia e o trabalho dos atores.

Palavras-chave: dramaturgia contemporânea, teatro argentino, dramaturgo-rapsodo, romancização do teatro, imagem enciclopédica.

Texto original em português: http://www.questaodecritica.com.br/2014/06/as-pranchas-da-enciclopedia-de-mariano-pensotti/

Tema para um concerto desastroso

30 de junho de 2014 Críticas

Vol. VII, nº 62, junho de 2014

Resumo: O presente artigo apresenta breve estudo sobre minha recepção em relação à dramaturgia e encenação da peça A Pior Banda do Mundo, da Cia. dos Outros (São Paulo). Inspirada nos quadrinhos homônimos do artista português José Carlos Fernandes, a obra flerta com gestualidades e modos de operar do Surrealismo (Artes Visuais) e com o Realismo Fantástico (Literatura Latino-americana), ao trair regras e convenções típicas do realismo e naturalismo, usar de colagens, miscelâneas e embaralhamentos de elementos verossímeis e inverossímeis, evocando assim diálogos para fora do âmbito das Artes Cênicas.

Palavras chave: Cia. Dos Outros, colagens, miscelâneas, encenação e dramaturgia, Surrealismo e Realismo Fantástico.

Abstract: The present article presents a brief study about my reception in relation to the dramaturgy and the staging of the play A Pior Banda do Mundo (The worst band of the world), by Cia. Dos Outros (São Paulo). Inspired on the homonym comic strips by the Portuguese artist José Carlos Fernandes, the work flirts with gestures and ways of operation from Surrealism (Visual Arts) and Fantastic Realism (Latin American Literature), when it betrays typical rules and conventions from realism and naturalism, using collage, miscellaneous and entanglement of verisimilar and non verisimilar elements, evoking in this way dialogs to out of the scope of Performing Arts.

Key words: Cia Dos Outros, collage, miscellaneous, staging and dramaturgy, Surrealism and Fantastic Realism.

As pranchas da enciclopédia de Mariano Pensotti

30 de junho de 2014 Críticas

Vol. VII, nº 62, junho de 2014

Resumo: Análise crítica do espetáculo teatral Cineastas, do dramaturgo e encenador argentino Mariano Pensotti, a partir da ideia de dramaturgo-rapsodo de Jean-Pierre Sarrazac, da montagem como operação cênico-dramatúrgica e em aproximação com a poética da imagem enciclopédica de Roland Barthes. O artigo leva em consideração outros aspectos da montagem teatral como a cenografia e o trabalho dos atores.

Palavras-chave: dramaturgia contemporânea, teatro argentino, dramaturgo-rapsodo, montagem, imagem enciclopédica.

Resumen: Análisis crítico del espectáculo teatral Cineastas, del dramaturgo y director argentino Mariano Pensotti, a partir de la idea del dramaturgo-rapsodico de Jean-Pierre Sarrazac, del  montaje como operación escénico-dramatúrgica y en una aproximación con la poética de la imagen enciclopédica de Roland Barthes. El artículo considera otros aspectos del  montaje teatral como la escenografía y el trabajo de los actores.

Palabras clave: dramaturgia contemporánea, teatro argentino, dramaturgo-rapsódico, montaje, imagen enciclopédica.

Traducción de Manuel Guerrero :: http://www.questaodecritica.com.br/2014/06/las-laminas-de-la-enciclopedia-de-mariano-pensotti/

Notes

Newsletter

Edições Anteriores

Questão de Crítica

A Questão de Crítica – Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais – foi lançada no Rio de Janeiro em março de 2008 como um espaço de reflexão sobre as artes cênicas que tem por objetivo colocar em prática o exercício da crítica. Atualmente com quatro edições por ano, a Questão de Crítica se apresenta como um mecanismo de fomento à discussão teórica sobre teatro e como um lugar de intercâmbio entre artistas e espectadores, proporcionando uma convivência de ideias num espaço de livre acesso.

Edições Anteriores