Tag: Gustavo Damasceno

As palavras de Pinter

20 de maio de 2012 Críticas
Foto: Divulgação.

Em cartaz no teatro do Centro Cultural dos Correios, A volta ao lar, sob direção de Bruce Gomlevsky, traz ao circuito teatral carioca mais um texto de Harold Pinter. Em 2008 foi encenada Traição, com direção de Ary Coslov, que está novamente em temporada no mesmo Teatro Solar de Botafogo. Em 2011, foi a vez de Outros tempos, dirigida por Pedro Freire.

A dramaturgia de Pinter sugere um mundo nebuloso e ao mesmo tempo mostra uma objetividade por meio das palavras diretas e vorazes que seus personagens carregam. Os diálogos são entrecortados por silêncios e pausas que ditam o ritmo da cena; as ações dramáticas parecem estagnadas, mas vêem carregadas de falas que iludem o entendimento do espectador (o não dito é mais presente diante do que se diz). O universo do autor no qual as falas escondem o enigma do “não dito”, personagens com subjetividades destituídas de afeto aparente, que se dão como seres ambíguos e vagos e a crueza com que as palavras violam o espaço – geralmente espaços fechados, sombrios, desgastados, como no caso de A volta ao lar – é um campo vasto, principalmente para a atuação.

Personagem e espetáculo em busca de identidade

26 de dezembro de 2011 Críticas
Foto: Cláudia Ribeiro

Identificado, inicialmente, como H., o protagonista de Baseado na rua de trás não tem acesso aos códigos de funcionamento da cidade onde se encontra. Mais do que dificuldade de estabelecer comunicação com os que estão à sua volta, H. parece perdido num mundo estranho. A cada situação é exposto como um indivíduo à parte, desintegrado. Não se trata apenas de negociar com uma ordem estabelecida, mas de precisar se enquadrar, o que o leva a um afastamento de seus próprios desejos e, em última instância, de sua identidade.

Notes

Newsletter

Edições Anteriores

Questão de Crítica

A Questão de Crítica – Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais – foi lançada no Rio de Janeiro em março de 2008 como um espaço de reflexão sobre as artes cênicas que tem por objetivo colocar em prática o exercício da crítica. Atualmente com quatro edições por ano, a Questão de Crítica se apresenta como um mecanismo de fomento à discussão teórica sobre teatro e como um lugar de intercâmbio entre artistas e espectadores, proporcionando uma convivência de ideias num espaço de livre acesso.

Edições Anteriores