Autor Dodi Leal

Do Teatro de Arena à estética do Oprimido

10 de maio de 2009 Conversas

Em lembrança viva ao teatrólogo Augusto Boal, falecido no dia 02 de maio de 2009, publica-se a entrevista realizada no Centro de Teatro do Oprimido do Rio de Janeiro em 15 de outubro de 2007 por Dodi Leal e Clóvis de Lima Gomes sob orientação do professor Sérgio de Carvalho da Universidade de São Paulo e diretor da Cia. do Latão. A entrevista, sem cortes de edição, aborda em especial a fase dos musicais do Teatro de Arena de São Paulo passando por questões da dramaturgia, da crítica, do sistema curinga e do tema do herói e da empatia. Trata também das novas pesquisas do Boal, sobretudo da Estética do Oprimido, projeto teórico e programa político no qual se concentrou nos últimos anos e que teve como propósito o estímulo ao pensamento estético humano por meio do acesso à produção artística. A entrevista contribui para a compreensão de elementos comuns e críticos da trajetória entre o Teatro de Arena e o Teatro do Oprimido e ajuda a refletir sobre as características do teatro brasileiro cuja versão engajada de Boal ganhou proporções mundiais, sendo praticado por milhares de atores, diretores e educadores de todos os continentes. Em 2008, Augusto Boal foi pré-indicado ao Prêmio Nobel da Paz e em 2009 foi nomeado Embaixador Mundial do Teatro pela UNESCO.

As funções do herói e do curinga em Arena conta Tiradentes

10 de março de 2009 Estudos

O Teatro de Arena destacou-se no cenário cultural brasileiro dos anos 50 e 60 devido não só às várias produções que empreendeu (e sua difusão pelo país), mas principalmente pelo teor experimental de suas ações e pelo diálogo constante com o contexto brasileiro. Em resposta ao TBC e suas montagens glamourosas que remetiam sempre ao teatro europeu, a companhia do Arena, em suas diversas fases, procurou formatos e assuntos diversos que se adequassem melhor à realidade em que se vivia no país.

As limitações econômicas não foram empecilho para a arte do Arena. Pelo contrário, a postura assumida era justamente a de procurar agir apesar das circunstâncias, mas também sobre elas. O espaço reduzido, os poucos recursos e a pequena quantidade de atores não fez com que a qualidade estética do Arena fosse prejudicada: a estimulou.

Newsletter

Edições Anteriores

Questão de Crítica

A Questão de Crítica – Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais – foi lançada no Rio de Janeiro em março de 2008 como um espaço de reflexão sobre as artes cênicas que tem por objetivo colocar em prática o exercício da crítica. Atualmente com quatro edições por ano, a Questão de Crítica se apresenta como um mecanismo de fomento à discussão teórica sobre teatro e como um lugar de intercâmbio entre artistas e espectadores, proporcionando uma convivência de ideias num espaço de livre acesso.

Edições Anteriores